Castelo e os Moinhos de Consuegra

Castelo e os Moinhos de Consuegra

Conhecer o Castelo de Consuegra foi muito agradável, pois além da história do castelo,  também tem os 12 interessantes Moinhos de Vento e toda a hospitalidade da região de Castilla La Mancha.

Quando visitamos o castelo ficamos hospedados na cidade de Villarrobledo que fica a 110km do castelo e sua localização é bem central, já que estávamos fazendo a Rota Vinhos e Castelos Dom Quixote. A chegada ao Castelo de Consuegra pode ser feita através do aeroporto de Madrid (147km do castelo) ou de Valencia (324km do castelo). Sugerimos alugar um carro que lhe dará mais mobilidade para aproveitar e conhecer a região de Castilla La Mancha, uma comunidade espanhola cheia de encantos e com uma gastronomia muito rica.

A Região

A região espanhola de Castilla La Mancha, onde fica localizado o Castelo de Consuegra é cheia de histórias interessantes e tem também muitos outros castelos. Nessa Comunidade Autônoma foi onde se passou toda a obra de Miguel de Cervantes, com seu famoso Dom Quixote, que numa passagem do livro travou uma “batalha com os Moinhos de vento”, por achar que eles eram gigantes e suas pás, eram espadas.

Quando visitamos os castelos não abrimos mão de conhecer também os hábitos das pessoas e a gastronomia da região onde eles estão localizados. Temos observado que muitos pueblos ao redor desses castelos fazem questão de conservar e manter viva sua história. Adoramos esse tipo de passeio.

Nessa região vamos destacar os doces, como os “Miguelitos de la Roda” (massa folhada recheada com creme ou chocolate) e a “Flor frita” feita com uma massa em formato de flor de lis e aromatizada com anis.

História do Castelo 

O Castelos de Consuegra é conhecido também como Castelos de La Muela.

Uma das coisas curiosas que ouvimos dizer sobre o castelo é que ele, junto com os Moinhos foram vendidos por um vizinho da região à prefeitura de Consuegra por atuais 90€.

  • Dizem que o Castelo começou a ser construído no século X quando os muçulmanos dominaram a região. No século XI, Al-Mu’tamid cedeu o castelo ao rei Alfonso VI por causa de um acordo matrimonial, no qual Alfonso VI se casaria com a princesa sevilhana Zaida, que tinha se convertido ao cristianismo após a morte do seu primeiro marido (filho de Al-Mu’tamid) e buscava uma proteção para ela e seus filhos. Há algumas controvérsias sobre essa história, alguns dizem que ela nunca se casou com Alfonso VI e sim que ela teria sido sua concubina.
  • No século XII o castelo foi tomado pelos cristãos.
  • Em 1808, o castelo foi invadido pelas tropas francesas de Napoleão, que quando se retiraram destruíram parte do castelo.
  • Ele permaneceu em estado de abandono, sofreu incêndios e destruições sucessivas até que, em 1962, o castelo passou a ser administrado pela prefeitura de Consuegra que iniciou sua restauração, proporcionando aos visitantes uma inesquecível aventura.

Arquitetura

Este slideshow necessita de JavaScript.

O castelo tem um corpo principal quadrado com uma torre cilíndrica em cada um dos seus lados. Antes de acessá-lo passamos por um espaço vazio que se chama sentinela. A porta de acesso é rodeada por duas estruturas cúbicas e sobre ela está o escudo da Primeira Ordem Militar de Jerusalém, que era formada por cavaleiros que participavam da defesa do castelo.

No interior do castelo tem um grande depósito coberto que era usado para coletar e conservar água, o calabouço e a sala de arquivos.

Tem uma torre na fortaleza que guarda sua arquitetura de origem árabe, com formato circular e quatro andares de altura. Tem também a capela, o jardim e as varandas.

Visitas  

 

Você pode visitar o castelo de três forma:

  • De forma livre: geralmente você consegue fazer essa visita mais ou menos em 1 hora e pode acessar as dependências do Castelo, o moinho Bolero e o moinho Rucio. Lembre de acessar o site oficial do castelo para que você possa ter as informações sobre todos os detalhes da visitação atualizados.
  • Visita familiar: indicado para quem vai visitar o Castelo com crianças. Os monitores utilizam uma didática adaptada para que a visita seja bem divertida. Tem duração de 1h30min aos sábados, domingos e feriados.
  • Visita guiada: um guia vai contando todos os segredos da história do castelo. O valor é de 8€ por pessoa com duração de 1 hora e inclui o Castelo e um moinho de vento.

Os Moinhos de Consuegra

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um dos cartões postais mais conhecidos da cidade de Consuegra são sem dúvida seus doze moinhos de vento alinhados numa colina ao lado do castelo medieval e que foram eternizados por Miguel de Cervantes na luta do seu nobre cavaleiro Dom Quixote de La Mancha contra “os gigantes”. Tem uma passagem do livro que Dom Quixote travou uma “batalha com os Moinhos de vento”, por achar que eles eram gigantes e suas pás, eram espadas.

Os moinhos são: Sancho, Rucio, Bolero, Espartero, Mochilas, Mambrino, Vista Alegre, Cardeño, Alcancía, Chispas, Caballero de Verdegabán e Clavileño foram construídos no século XVI e serviam para transformar trigo em farinha.

Os moinhos pararam de funcionar no século XX. O Sancho ainda continua funcionando e podemos fazer visitas guiadas pelo seu interior e descobrir os detalhes e os segredos do seu mecanismo. O Mambrino funciona como uma loja de artesanato, no Bolero funciona a Oficina de Turismo e no Caballero de Verdegabán funciona o restaurante Gastromolino, único restaurante do mundo dentro de um moinho.

Ah… o moinho de número 13 é cercado de superstições e dizem que é por esse motivo que não foi restaurado.

Dicas

Uma dica para quem adora visitar os castelos é ir com um calçado confortável pois geralmente os terrenos dos castelos são acidentados e tem escadas estreitas e em formato de caracol.

Confira também o vídeo sobre o Castelo e os Moinhos de Vento aqui abaixo, e em nosso Canal no YouTube você vai encontrar, além deste, outros vídeos sobre castelos.

Caso queira conhecer o castelo e essa região da Espanha, confira aqui no blog nossa página com todas as dicas para planejar esta ou qualquer outra viagem dos seus sonhos.

Salud!! 🏰🏰

 

 

Booking.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!