Castelo Loevestein – Holanda

Castelo Loevestein – Holanda

A Holanda é um país realmente encantador, não só pelos moinhos, flores e suas deliciosas cervejas como também castelos lindos e cheios de histórias, o que nós aqui do Vinhos e Castelos adoramos.

A palavra Loevestein tem origem de parte do nome do cavaleiro que construiu o castelo Loef, e stein, que significa casa de pedra.

O Castelo Loevestein está localizado no pequeno povoado de Poederoijen, na província de Gelderland, na Holanda. Fica a uma distância de 61km de Rotterdã e 95km de Amsterdã.

Para chegar ao castelo a partir de um desses dois destinos indicados acima, sugiro que alugue um carro para facilitar seu deslocamento e otimizar seu passeio, pois após conhecer o castelo você pode estender sua visita e conhecer alguma cidade próxima como, Utrecht, Haia, Gouda, etc.

A visita

Nossa visita ao castelo foi realizada de forma livre. E já na bilheteria começa a surpresa onde a receptividade é muito agradável e para nos sentirmos à vontade como se o castelo fosse realmente nosso, eles nos dão a chave (simbólica) do castelo.

  • A Chave: eles nos entregam a “chave do castelo”. Com ela podemos explorá-lo, e em vários locais podemos ouvir ou assistir as apresentações, assim como podemos conhecer a história do castelo e de algumas personalidades e fatos importantes da cultura holandesa através de jogos interativos.
  • O Portão: para ter acesso ao castelo temos que passar pelo portão principal e como disse anteriormente, para nos sentirmos realmente “donos” do castelo (pelo menos durante a visita), somos nós que o abrimos com nossa própria chave.
  • O Vestuário: as crianças tem o privilégio de conhecer o castelo vestidos como cavaleiros ou nobres. As roupas são disponibilizadas gratuitamente.

Conforme vamos explorando o castelo encontramos um total de 17 postes com folhetos contendo as informações sobre o castelo, e para facilitar ainda mais a comunicação, esses folhetos são multilíngues. Em cada sala você encontrará um poste  com as explicações do que você pode ver e fazer para aproveitar tudo que o castelo oferece.

História

O Castelo medieval de Loevestein tem mais de 650 anos de história que pode ser dividido em três períodos.

  • Idade Média: nesse período o castelo foi construído pelo cavaleiro Dirc Loef van Horne, entre os anos 1357 e 1368.
  • Revolta Holandesa (1628-1940): durante essa revolta o castelo foi usado como prisão estadual.
  • Linha de Água da Holanda (Hollandse Waterlinie – século XVII): nesse período Loevestein se tornou uma fortaleza quase inexpugnável.

No período que serviu como prisão, Hugo de Groot, um jurista holandês no século XVI, foi condenado à prisão perpétua em razão de suas convicções liberais, mas graças a sua mulher, dizem que escapou da prisão escondido numa mala, após 2 anos de prisão.

Na segunda Guerra Mundial o castelo foi usado como principal linha de defesa holandesa e hoje em dia ele funciona como museu medieval.

Loevestein durante a Revolta Holandesa (Guerra dos Oitenta Anos)

O que curtimos muito quando vamos visitar os castelos é que além da visita em si, vamos aprendendo fatos históricos que aconteceram na região. E como achamos bem bacana para nosso enriquecimento cultural, buscamos aprender in loco, sobre os fatos que aconteceram e marcaram politicamente, culturalmente e economicamente a população.

Teremos uma longa e interessante história que aconteceu nesse castelo.

No século XVI algumas províncias dos Países Baixos tinham alguns problemas com o rei espanhol. Esses problemas foram aumentando até que em 1568 se transformou numa guerra, a Guerra dos Oitenta Anos (também conhecida como Revolta Holandesa) e o Castelo de Loevestein foi palco de uma das batalhas pela independência. Os espanhóis quando perceberam a localização estratégica do castelo, posicionaram suas tropas ali. Em 1570, os Watergeuzen (Mendigos do Mar), que eram um grupo de bucaneiros (um tipo de pirata) holandeses conseguiram se infiltrar no castelo de uma maneira, digamos, muito “criativa”. Em um dia frio do inverno holandês, um grupo de monges chegou ao castelo pedindo abrigo. O mordomo do castelo era Arnt de Jeude, que trabalhava para o rei da Espanha, deu abrigo e ofereceu hospitalidade aos monges. Estes, durante a refeição sacaram as armas que estavam escondidas sob seus hábitos revelando assim suas verdadeiras identidades. Na verdade não eram monges, mas sim bucaneiros!

O líder dos bucaneiros era Herman de Ruyter que assumiu o controle do castelo e como o mordomo se recusou a se render, foi morto junto com seus homens. Os bucaneiros receberam reforços, aumentando assim o número de homens. Porém foi despertado algumas suspeitas que algo de errado estava acontecendo no Castelo Loevestein e o comandante das tropas espanholas ordenou que alguns soldados fossem deslocados para o castelo. Eles se posicionaram ao redor e atacaram. Após uma batalha corpo-a-corpo os espanhóis saíram vitoriosos e retomaram o castelo.

Loevestein: de fortaleza à prisão

Durante o domínio dos Wartergeuzen o castelo passou por um algumas modificações e foi fortificado recebendo as muralhas e um fosso ao seu redor.

Os soldados viviam na parte interna da muralha em barracões de madeira que depois foram transformadas em casas de pedra. O interior do castelo permaneceu vazio e depois foi utilizado como prisão estadual onde todos os cômodos eram celas.

Os prisioneiros de Staatsgevangenis, assim era chamada a prisão que funcionou no castelo, não eram criminosos, mas sim presos políticos, religiosos e prisioneiros de guerra.

Conhecer o Castelo Loevestein é uma ótima pedida para quem vai à Holanda e curti aproveitar também um turismo medieval.

Se você pretende conhecer este castelo, ou planeja fazer qualquer outra  viagem, confira todas as dicas que preparamos para você. Lá você encontra além das dicas, tudo que precisa para planejar sua viagem de forma prática, sem esquecer de nenhum detalhe.

Ahh!! Confere também o vídeo que fizemos nesse castelo. Já está disponível em nosso canal no YouTube.

Salud!! 🏰🏰

 

 

Booking.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!