Sedimentos encontrados nos vinhos

Sedimentos encontrados nos vinhos

As vezes encontramos nos vinhos alguns sedimentos, que a princípio podem parecer desagradáveis e muita gente os associa com algum defeito que eventualmente os vinhos possam ter.

Será que eles tem alguma relação com a qualidade do vinho?

Hoje vamos de contar o que são esses sedimentos, como eles se formam no vinho e sua relação com a qualidade do vinho. 

Vamos começar explicando que os sedimentos são elementos naturais que se formam durante o processo fermentativo ou em decorrência do amadurecimento/envelhecimento dos vinhos, ou seja, são cristais que se depositam no fundo da garrafa e não tem relação com nenhum defeito do vinho. 

E do que são formados esses sedimentos? 

  • Durante a elaboração dos vinhos esses sedimentos, também chamados de borras ou “lías”, são formados por restos de leveduras, proteínas e partículas da própria uva que dão aos vinhos algumas características particulares, mais aromas e sabores. Por isso alguns produtores deixam seus vinhos em contato com esses sedimentos antes de engarrafar os vinhos. Isso chamamos de 🍷 “sur lie” ou contato com as borras. 

Esses sedimentos formados durante a fermentação do vinho podem ser removidos com processos de clarificação e filtração. Porém alguns produtores optam por elaborar com uma menor intervenção mantendo assim características mais naturais possíveis em seus vinhos, evitando processos de filtração e clarificação que removem totalmente essas partículas, obtendo dessa forma vinhos com maior personalidade e caráter.

  • Os sedimentos também podem se formar após o engarrafamento do vinho, durante seu amadurecimento em garrafa. Portanto surgem nos vinhos de guarda, elaborados para envelhecerem mais tempo, ou seja, aqueles vinhos que vão evoluir na garrafa. Nesse caso os sedimentos são formados por reações químicas que ocorrem entre alguns componentes do vinho durante a fase de envelhecimento, por exemplo, reações de taninos, antocianos, ácidos (e outras tantas matérias sólidas,… não vamos nos aprofundar hoje sobre isso) que se precipitam no fundo da garrafa. 

Esses sedimentos não provocam nenhum dano ao vinho, pelo contrário, eles aportam  mais estrutura e complexidade. 

Dessa forma já dá para perceber que os sedimentos encontrados nos vinhos NÃO tem relação com qualidade do vinho. 

Mas é claro que visualmente pode incomodar algumas pessoas. E isso é facilmente resolvido. Basta você decantar o vinho antes de servi-lo. Aliás essa é uma das utilidades do decanter. 

Bom, agora que você já sabe o que são os sedimentos que eventualmente podemos encontrar em alguns vinhos, não precisa mais ter receio deles até porque “NO FUNDO” eles agregam elementos bacanas aos vinhos! 

Bons vinhos 🍷🍷

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!