Vinho Fino de Jerez – Espanha

Vinho Fino de Jerez – Espanha

O vinho Jerez Fino é muito pouco consumido no Brasil, por ser um estilo de vinho desconhecido pelo público brasileiro. Portanto, vamos explicar o que é esse vinho, como ele é elaborado e como são as características desse estilo de vinho. 

Começamos salientando que o vinho branco Jerez Fino tem características bem peculiares devido ao seu método de elaboração e talvez por esse motivo, para quem está iniciando no mundo do vinho, ele causará, a princípio, um certo estranhamento. Porém a sugestão é: 

  • sempre que tomar  qualquer vinho de estilo diferente ao que está acostumado beber, procure saber um pouco mais (você encontrará muitas dessas respostas aqui mesmo no Blog) sobre o método através do qual aquele vinho foi elaborado e o que faz ele ter características próprias de aromas e sabores (organolépticas). 

Sair do lugar comum, abrir o leque de possibilidades e experimentar novos aromas e sabores pode ser muito recompensador. Isso só nos enriquece. 

Claro que não quero com isso, dizer que vamos curtir tudo de novo que experimentamos, mas começar a se acostumar com vinhos diferentes pode ser muito bacana. 

 Bom, vamos começar então explicando o que é o vinho Jerez Fino e como ele é elaborado.

  • O Fino é um vinho da cidade de Jerez de la Frontera, província de Cádiz, no sul da Espanha. 
  • É elaborado da seguinte maneira: após a fermentação alcoólica do vinho base, ele é fortificado de 15 a 15,5% com aguardente vínica e logo começa a sua fase de envelhecimento, que se chama crianza biológica sob velo de flor. 
  • É devido a esse tipo de envelhecimento (crianza biológica sob velo de flor),  que o Fino adquire suas características organolépticas (aromas e sabores). 
  • Velo de flor: após a fortificação os vinhos são depositados em barricas que não são preenchidas completamente, fica um espaço com presença de oxigênio. Alguns meses depois se forma um velo formado por leveduras vínicas: isso é a flor. 
  • O vinho fica então em contato com esse velo de flor e vai adquirindo substâncias como os polissacarídeos (provenientes das paredes celulares das leveduras mortas). Além disso o vinho também vai sofrendo óxido-redução. 
  • Sistema de Criaderas e Solera: além do envelhecimento sob o velo de flor, o Fino passa também pelo sistema de criaderas e solera, que se trata de outro método de envelhecimento no qual os vinhos são colocados em barricas de carvalho chamadas “botas” que são postas em filas e empilhadas em vários níveis. Na fileira mais superior, estão os vinhos mais novos, sendo essas barricas chamadas “criaderas”. Nas fileiras mais inferiores vem os vinhos mais evolucionados. Por último, junto ao solo, os vinhos mais velhos, que quando completam o tempo de envelhecimento, são engarrafados. Daí podemos já saber que esses vinhos não tem safra, ou seja, são uma mistura de várias colheitas. 

O Jerez Fino é um vinho branco, elaborado através da uva Palomino Fino e apresenta:

  • Cor amarela um pouco dourado
  • Aromas de oxidação, mais complexo, frutas secas (amêndoas) e pão fermentando
  • Em boca: seco, fresco com um pouco de salinidade.

Se você ainda não conhece esse tipo de vinho, com todas essas informações sobre o processo de elaboração, já dá vontade de provar para conferir o resultado de todo esse processo, não é mesmo? 

E posso te garantir que é um vinho branco seco totalmente diferente de outros vinhos. Vale a pena conferir !

Bora lá praticar e beber um Jerez Fino prestando atenção em todos os seus aromas e sabores. 

Bons vinhos 🍷🍷.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!