Vinícola Hacienda El Espino / Espanha

Vinícola Hacienda El Espino / Espanha

Nosso dia conhecendo a Vinícola Hacienda El Espino foi muito agradável e cheio de explicações detalhadas sobre a história da vinícola, como é desenvolvido todo o trabalho por lá, desde a viticultura, elaboração, comercialização dos produtos (além dos vinhos eles também fabricam excelente azeite de oliva) e a filosofia que move todos que trabalham ali e contribuem para o resultado final (vinhos de ótima qualidade).

Quem nos acompanhou durante nossa estada foram Thomas e Mathias, aos quais agradecemos muitíssimo pela atenção dispensada.

Ficamos impressionados com as instalações da vinícola. A nave de elaboração e envelhecimento dos vinhos é um local extremamente bem cuidado.

São utilizados tanques de aço inoxidável para maceração e fermentação dos vinhos, tendo assim, um melhor controle da temperatura durante o processo fermentativo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para a “crianza”, ou seja, para o envelhecimento dos vinhos, são utilizadas atualmente 300 barricas entre roble francês e americano.

O engarrafamento também é realizado na vinícola com equipamentos modernos onde dessa maneira são mantidas a qualidade e a higiene até o final do processo de elaboração dos vinhos.

Quando fizemos a visita, parte da vinícola estava passando por algumas reformas, sendo adaptada para receber enoturistas. A boa notícia é que quando concluímos este artigo, soubemos que já está tudo pronto para receber os turistas amantes de vinho.

Então vamos contar para você tudo sobre essa vinícola e seus vinhos cheios de história.

A Vinícola e o vinhedo

A vinícola está localizada aos pés da Serra del Mugrón no município de Almansa (Castilla La-Mancha/Espanha) a uma altitude de 750 metros do nível do mar, o que traz muitos benefícios para o vinhedo.

Ela é rodeada por seus próprios vinhedos o que reduz o tempo de exposição das uvas ao ambiente no período da colheita, portanto diminui a perda da qualidade.

A agricultura praticada é ecológica e sustentável sobre um terreno que apresenta uma certa inclinação, com solo pobre, pedregoso e calizo, que as videiras adoram! Pois são plantas lutadoras que suportam bem algunas condições de stress (acho que é um dos motivos pelo qual sou encantada pelas uvas, elas são muito guerreiras e muitas vezes, mesmo em condições muitos adversas, conseguem nos presentear com os vinhos, pelos quais somos igualmente apaixonados).

Este slideshow necessita de JavaScript.

A filosofia da vinícola está baseada em elaborar vinhos de qualidade, respeitando todo o entorno. Eles acreditam que essa filosofia de respeito e amor a terra, juntamente com o terroir, proporcionam  um caráter único aos vinhos.

Uma parte da História

O nome 1707 dado aos seus vinhos é uma homenagem à terra na qual se cultivam as videiras, tendo sido o local onde aconteceu um episódio de grande importância histórica, pois foi ali que se passou a batalha entre os partidários de Felipe V de Borbón e os seguidores do arqueduque Carlos da Áustria, na chamada Guerra de Sucessão ao trono da Espanha, onde Felipe V conseguiu a vitória e proclamou sua coroação.

Nos anos 90 a família Milán consegue reunir pequenas parcelas com grande potencial vinícola e em 2002 constroem a bodega.

A Denominação de Origem

A vinícola pertence a D.O. Almansa, que engloba oito municípios, conhecido como “corredor de Almansa”, que comunica as zonas de Levante e Castilla. Foi fundada em 1966 e atualmente existem 12 vinícolas pertencentes a esta Denominação de Origem onde se elaboram vinhos com uvas autóctonas (Garnacha Tintorera, Monastrell, entre otras), e uvas internacionais como a Syrah que tem se adaptado muito bem a região, bem como outras variedades.

Os vinhos Hacienda El Espino

Os vinhos da Hacienda El Espino são produzidos com as variedades internacionais Pinot Noir, Syrah, Merlot, Petit Verdot, Cabernet Sauvignon e Chardonnay. E as variedades espanholas Tempranillo, Garnacha Tintorera e Monastrell.

Vamos conhecer os vinhos da Hacienda El Espino:

Linha 1707: esses vinhos são como uma homenagem a história da região onde a vinícola está localizada, como já foi explicado mais acima.

  • 1707 Chardonnay: vinho jovem, amplo em boca e com boa acidez. Um Chardonnay com aromas de frutas tropicais, notas cítricas e especiarias mediterrâneas.
  • 1707 Varietales: Monastrell blend e jovem, fresco porém com corpo, aromas redondos e complexos. Bem frutado com toques de especiarias.
  • 1707 Chardonnay Barrica: monovarietal Chardonnay envelhecido por 12 meses em barrica que aportam um sabor bem complexo e amplo. Aromas que lembram cravo, frutas secas e couro. Temos também aqui no Blog outro artigo onde comparamos esse e mais outros dois vinhos Chardonnay de Denominações de Origem diferentes, vale a pena ir lá para conferir.
  • 1707 Syrah: monovarietal Syrah repleto de aromas de frutas vermelhas. Devido ao seu envelhecimento em barrica de roble francês e americano de 8 a 12 meses, ele adquire aromas de baunilha e tostado. Um vinho com boa acidez e equilíbrio.
  • 1707 Centenário: é um blend de Merlot, Monastrell, Syrah e Cabernet Sauvignon. Tem textura suave, é redondo com aromas de frutas vermelhas maduras e com passagem por barrica. Se espera dele um bom desenvolvimento em garrafa podendo evolucionar por alguns anos.

Linha La Joven Garnacha: muito interessante essa coleção ecológica que partiu da ideia de fazer três vinhos diferentes, um branco, um tinto e um rosado para mostrar as expressões diferentes de uma mesma variedade de uva, a Garnacha.

  • La Joven Tinto: Bastante aromático e expressivo. Com notas de frutas vermelhas frescas, pimenta e toques minerais.
  • La Joven Rosado: um vinho equilibrado e fresco com uma combinação entre aromas de flores e frutas.
  • La Joven Branco: é um Blanc de Noir, ou seja, um vino branco feito a partir de uva tinta. Com um bouquet amplo e muito expressivo. Em boca é potente com acidez bem refrescante.

Linha Sierra del Múgron: uma homenagem à natureza que rodeia o vinhedo, com o belo cenário da Serra de Múgron expressada em forma de aquarela em seus rótulos.

  • Sierra del Múgron Tinto: um corte de Garnacha Tintorera, Monastrell, Cabernet Sauvignon. Aromas plenos e profundos. Em boca é harmônico e equilibrado.
  • Sierra del Múgron Rosado: Garnacha e Pinot Noir com aromas intensos e expressivos de flores e frutas. Um vinho fresco e com boa acidez.
  • Sierra del Múgron Branco: Chardonnay com muita fruta tropical e especiarias mediterráneas. Em boca é untuoso com boa acidez e equilibrio.

Enoturismo

A visita a vinícola é muito recomendada por nós do Vinhos e Castelos, pois além de ser uma oportunidade de aprender um pouco mais sobre a filosofia deles em relação a produção dos seus vinhos, o respeito que eles dispensam ao meio ambiente, aos seus vinhedos, as pessoas que fazem parte da equipe e todo o cuidado com a higiene da bodega, também se pode ver bem de perto como funciona a produção dos vinhos.

Para reservar a visita é só acessar o site da vinícola haciendaelespino.com ou enviar um e-mail para thomas@haciendaelespino.com.

O vídeo onde mostramos nossa visita à vinícola com a degustação dos vinhos já está disponível em nosso Canal no YouTube. Se preferir pode assistir aqui abaixo, porém lembre de acessar nosso Canal para se inscrever e não perder nenhuma novidade.

Salud!!🍷🍷

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!