Nero d’Avola – uma variedade de uva

Nero d’Avola – uma variedade de uva

A Nero d’Avola é uma variedade tinta com a maioria dos vinhedos localizados na Itália e mais precisamente na Sicilia, sendo um dos vinhos tintos italianos mais famosos do mundo.

Origem e História

Os dados sobre a origem da Nero d’Avola são as vezes controversos. Alguns dizem que essa cepa chegou até a Sicilia levada pelos fenícios. As análises de DNA da planta indicam que sua origem vem do cruzamento de uvas selvagens e autóctonas da Sicilia com alguma outra variedade levada até essa região pelos gregos.

Por algum tempo se acreditou que a Nero d’Avola tinha parentesco com a Syrah e que durante o caminho da Ásia até a França a Nero d’Avola tenha parado na Sicilia.

Até o século XIX a Nero d’Avola também era conhecida como Calabrese, porém não tem relação nenhuma com a região da Calábria e sim com o termo siciliano “calavrisi” pois “cala” quer dizer uva e “vrisi” vem de Avola (um pequeño povoado na provícia de Saracusa), portanto uva de Avola que na sequência teve a substituição da palabra uva por Nero, ficando Nero d’Avola.

Características da Nero d’Avola

É uma variedade com cachos de tamanho médio e pouco compacto. A casca é grossa e resistente a enfermidades e com maduração difícil, que precisa de muito calor e solos arenosos.

Em zonas mais frias e em solos calcáreos pode apresentar sensações mais terciárias e mais rústicas.

Atualmente tem havido uma mudança na forma de cultivo dessa variedade, buscando uma diminuição do nível de açúcar para se manter uma melhor acidez da uva, pois alguns vinhos Nero d’Avola chegavam a ser exageradamente pesados e densos, com teor alcoólico muito alto.

Os vinhos de Nero d’Avola

São elaborados vinhos rosés e tintos com a Nero d’Avola.

Geralmente os vinhos tintos intensos, com carácter potente, com muita estrutura, que se afinam bem em madeira. São vinhos bastante frutados, encorpados, com boa acidez e bastante tanino.

Encontramos a Nero d’Avola em cortes com Cabernet Sauvignon, Merlot e Syrah quando se quer suavizar um pouco sua forte personalidade ou com Sangiovese para aportar acidez. Quando mesclada com a Frappato e a Nerello Mascalese aporta mais cor e sabores de frutas vermelhas cristalizadas a esses vinhos.

De uma maneira geral os vinhos monovarietais da Nero d’Avola apresentam:

  • Cor: geralmente rubi, brilhante com reflexo púrpura, quando jovem e granada quando envelhecido e mais evoluído.
  • Aromas: podemos encontrar aromas intensos de fruta madura (cereja e frambuesa em safra mais fria e ameixa seca em safra quente), especiarias (alcaçuz, cravo, pimenta), florais e herbáceos (violeta, louro, menta) com toque defumado, tabaco, baunilha e couro.
  • Sabores: em boca ele é encorpado, com acidez bem marcada e muitos taninos.
  • São usados também para vinhos de guarda e reagem bem ao estágio em barricas de carvalho por períodos mais longos.

A Nero d’Avola em diferentes regiões

Dependendo da região onde é cultivada geram vinhos bem distintos.

As regiões de destaque da Nero d’Avola na Sicilia são o distrito de Noto, Modica e Pachino (província de Siracusa).

Fora da Itália destacamos alguma regiões onde encontramos a Nero d’Avola:

  • Mendocino (Califórnia)
  • Austrália

Além dessas regiões a Nero d’Avola também é cultivada na Turquia e em Malta.

Degustando um vinho varietal da Nero d’Avola

Trouxemos para beber junto com você o Corte Aurelio 2018, varietal Nero d’Avola da região da Sicilia.

Faça sempre o exercício de analisar sensorialmente o vinho para colocar em prática o aprendizado sobre a variedade de uva.

O bacana é você ir provando e analisando as diferenças de vinhos da mesma variedade porém de regiões diferentes e ir percebendo como o tipo de solo, o clima e o fator humano (com a viticultura e as diversas formas de elaboração do vinho) influenciam nas características finais de cada vinho.

Análise sensorial:

  • Cor: púrpura escuro com borda tendendo para o terroso (que indica que já está evoluindo)
  • Aromas: aromas frutados de cereja e amoras maduras, especiarias como canela e toques tostados.
  • Sabores: em boca é seco com taninos macios, acidez em equilíbrio e bem integrada com seu corpo médio.

Harmonização

A combinação de comidas com vinhos feitos a partir de Nero d’Avola por ser uma variedade rica em sabor e acidez, com médio corpo e com taninos, sugerimos carnes gelatinosas e com um pouco de gordura como:

  • Rabada
  • Carne ensopada
  • Carne de caça com especiarias
  • Hamburguer com bacon

Pelo seu bom nível de acidez e toda sua riqueza aromática podemos combiná-lo com comidas exóticas e bem perfumadas como pratos indianos cheios de especiarias e com certeza você terá uma deliciosa surpresa.

  • Experimente também com peixes mais fortes como atum grelhado.
  • Variedade de embutidos
  • Queijos maduros ou semi maduros como gouda, cheddar e parmesão
  • Massa a bolonhesa

Então agora é hora de você colocar “mãos na taça”, escolher um rótulo dessa variedade e disfrutar de tudo que aprendeu sobre ela. Lembrando que já temos também um vídeo disponível sobre esse artigo em nosso canal no YouTube. Confere lá.

Salud 🍷🍷

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!