Pinot Gris – uma variedade de uva muito versátil

Pinot Gris – uma variedade de uva muito versátil

Hoje vamos falar sobre a variedade de uva branca Pinot Gris, que as vezes é confundida como sendo uma variedade tinta, em razão da sua coloração.

Ela é encantadora pela sua capacidade de producir vinhos com características bem diferentes dependendo do terroir e do processo de vinificação.

Atualmente muita gente tem mudado seus conceitos em relação a Pinot Gris em razão da sua versatilidade e por causa dos resultados bem melhores que os vinhos feitos a partir dela estão conseguindo alcançar.

Origem da Pinot Gris

A Pinot Gris tem sua origem conhecida desde a Idade Média, entre as regiões da Borgonha e a Alsácia. Por volta do século XIV ela chega a Suíça, Hungria, Áustria e Alemanha.

Acredita-se que essa variedade é um clone, ou seja, uma mutação genética da Pinot Noir, devido a semelhança do perfil do DNA dessas duas espécies de Vitis vinífera.

Seus cachos são pequenos, compactos, com formato cilíndrico e coloração azul acinzentada ou marrom rosada.

É uma videira pouco produtiva com maduração tardia.

Ela também apresenta outras denominações dependendo da região. Por exemplo: Pinot Grigio na Itália, Borgogna Gris, Tokay de Alsacia, Côteaux d’Ancenis, Pinot Beurot, Auxerrois Gris, Grauburgunder ou Rülander (Alemanha), Malvoisie (Suíça), Szükebarat (Hungria) etc..

A Pinot Gris é geralmente bastante cultivada na Alsácia (França) e no Óregon (EUA). Porém encontramos vinhedos em outras regiões, como na Alemanha, Itália, Borgonha, Austrália (Marlboroung), Nova Zelândia, Chile, Argentina (Mendoza e Monterey), Uruguai, entre outras.

A Pinot Gris na França

Na Borgonha é conhecida como Fromenteau, e na Alsácia, como Tokay da Alsácia.

Os vinhos da Pinot Gris na França costumam ser ricos, com corpo médio, apresentando aromas de mel e notas de pimenta.

Na Alsácia encontramos também a Pinot Gris como vinhos doces de sobremesa feitos a partir de uvas colhidas tardiamente, ou seja, uvas sobremaduras. Esses vinhos tem aromas de mel, limão e pêssego.

A Pinot Grigio na Itália

Na Itália esta variedade é chamada de Pinot Grigio e os vinhos costumam ser leves, ligeiros e bem refrescantes.

No norte da Itália, os vinhos são mais secos e minerais, com notas cítricas e apresenta uma salinidade.

Encontramos também um estilo de Pinot Grigio bem interessante chamado Ramato, na região de Friuli-Venezia Giulia, onde é elaborado um vinho rosé a partir da Pinot Grigio. Isso é possível graças ao processo de maceração, ou seja, as cascas das uvas, que apresentam um pouco de substâncias responsáveis pela coloração, permanecem um tempo em contando com o mosto, conseguindo assim, dar ao vinho uma tonalidade rosa claro.

Características da Pinot Gris

Com a Pinot Gris se produz vinhos secos ou doces.

Apresentam baixa acidez, geralmente tem corpo de leve, podendo ter um grau alcoólico mais elevado dependendo do grau de maduração que as uvas foram colhidas (quanto mais madura a uva, maior a concentração de açúcar, aumentando assim o grau alcoólico do vinho).

Podem ser tanto vinhos untuosos e aromáticos como também ligeiros e frutados.

A cor dos vinhos também variam e podem ter tons mais amarelos e dourados intensos ou com toque sutis de rosa.

Degustando um Pintot Gris

Agora vamos beber um Pinot Gris de Luxemburgo (Denominação de Origem Moselle Luxembougeoise) e fazer uma análise sensorial do vinho.

O que é, e para que serve a análise sensorial? Bom, ela nos mostra as sensações que o vinho nos desperta, através dos nossos sentidos (visão, olfato e paladar).

  •  Vista: amarelo pálido
  •  Olfato: bem floral com notas cítricas
  •  Paladar: corpo bem leve, seco, fresco, untuoso e com baixa acidez.

Harmonização com vinhos da variedade Pinot Gris

Devido a sua versatilidade, a combinação de vinhos de Pinot Gris com comidas, também nos permite várias combinações interessantes.

Vamos dar aqui algumas sugestões, porém como dizemos sempre, permita-se arriscar novas harmonizações.

  • Codorna assada com purê de mandioquinha
  • Crab Cake
  • Penne com frutos do mar
  • Camarão ao azeite e ervas
  • Tartar de salmão ou atum
  • Moules a La Creme

Com um Pinot Gris doce da Alsácia, experimente com:

  • Crème Brulée
  • Compota de pêras com especiarias

Bom depois de tantas informações sobre mais essa variedade de uva, que tal colocar em prática?

Então é hora de beber um Pinot Gris, de preferencia de duas regiões diferentes e prestar atenção nos aromas e sabores que o vinho entrega.

É bem legal você começar anotando as diferenças que consegue perceber entre eles. Assim é certo que vai aprender muito mais sobre o mundo do vinho.

Confere também o vídeo que fizemos sobre a Pinot Gris lá em nosso canal no YouTube.

Salud 🍷🍷!!

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário