Vinhos do Dão – Portugal

Vinhos do Dão – Portugal

Como sempre dizemos por aqui, uma das maneiras para você aprender mais sobre vinhos e sobretudo entender o que você vai beber, é conhecer um pouco sobre a região onde o vinho é produzido.

Então hoje vamos a Portugal, mais precisamente para a região vitivinícola do Dão.

Vou te contar como são os vinhos de lá, quais as uvas cultivadas, e como as características da região (clima, relevo e tipo de solo) vão influenciar no vinho.

O Dão é uma das mais antigas regiões vitivinícolas de Portugal que teve seus problemas durante os anos 70 e 90 (século XX) por causa do excesso de produção (quanto maior a produtividade por planta, menor é a qualidade das uvas) e a concentração de produção nas mãos de cooperativas não muito envolvidas com a qualidade. Hoje em dia esse panorama está bem diferente e os vinhos do Dão estão cada vez mais recuperando sua qualidade, graças ao trabalho de produtores independentes e comprometidos. 

A região vitivinícola do Dão está localizada no centro-norte de Portugal, abaixo do Douro e está protegida pelas cadeias montanhosas: a Serra do Caramulo (que a protege do Atlântico) e a Serra da Estrela (dos ventos do sudeste). Apresentando um clima temperado, com invernos frios e húmido e verões suaves e secos. 

Os solos da região tem origem granítica com presença de xisto em algumas partes (principalmente no sul).

O relevo é mais acidentado com presença de áreas planas. Os vinhedos são cultivados principalmente nas encostas onde se tem uma melhor drenagem do terreno e que são mais adequados para as vinhas. 

Por causa desse clima, do relevo e do solo, os vinhos do Dão costumam ser FRESCOS e ESTRUTURADOS e apresentarem as seguintes características: 

  • Vinhos tintos: são frutados, encorpados e apresentam algo mineral
  • Vinhos brancos: firmes e bons para o envelhecimento  

As principais uvas cultivadas são: 

  • Brancas: Encruzado, Verdelho, Sercial, …
  • Tintas: Touriga Nacional, Jaén (Mencía), Alfrocheiro, Tinta Roriz, …

Agora é hora de praticar, abrindo um vinho do Dão e prestar atenção nas suas características. 

Um exercício bem bacana para ir compreendendo as diferenças entre vinhos de regiões diferentes, é ir bebendo e comparando. Por exemplo, como hoje falamos um pouco sobre os vinhos do Dão, pegue um rótulo dessa região e outro de outra região portuguesa (Alentejo, Península de Setúbal, …).

Beba, analise suas diferenças e vai anotando tudo. Dessa forma você vai aprender cada vez mais sobre vinhos. 

E se tiver alguma dúvida é só nos enviar um WhatsApp.

Bons vinhos 🍷🍷

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!