Tipos de taças: Borgonha e Bordeaux

Tipos de taças: Borgonha e Bordeaux

É fácil de perceber que existem por aí diversos tipos de taças para vinhos. Mas você sabe qual o tipo de taça mais adequado para determinado vinho?

Hoje vamos falar para você um pouco sobre algumas características que as taças de uma forma geral deve ter para que você possa desfrutar ao máximo do seu vinho e também sobre dois tipos específicos de taças: a Borgonha e a Bordeaux.

Ahh, e que uma coisa fique bem clara: aqui damos sugestões e explicamos alguns benefícios que as taças vão te proporcionar. Isso não quer dizer que você tenha que ter na sua casa todos os tipos de taças para cada tipo de vinho.

Acreditamos que o mais importante é tomar vinho, seja em taças, ou mesmo, na falta delas, está valendo até os mais simples copos de vidro. 

De uma forma geral, o ideal é que a taça seja de vidro fino, de preferência transparente, com uma haste de tamanho mínimo para que você possa segurar sem tocar no corpo da taça e que tenha um tamanho suficiente para que você gire o vinho sem derramá-lo e assim possa aproveitar todos os aromas que se desprendem quando giramos a taça.

Entre os formatos específicos de taças que existem, vamos destacar hoje:

  • Taça Borgonha: é uma taça com o corpo bem bojudo e volumoso com a “boca” mais estreita. Esse formato é muito bacana pois facilita a liberação dos aromas e o bouquet dos vinhos mais evolucionados. É ideal para vinhos elegantes, delicados e complexos que precisam se oxigenar. 

       É muito usada para os vinhos elaborados com Pinot Noir, Gamay, Nebbiolo assim como também os da região do Priorat, Rioja, o Barolo, Barbaresco, etc. 

  • Taça Bordeaux: tem o bojo mais alto e alongado e a “boca” menos estreita que a borgonha. É uma taça bastante “standard”, ou seja, acredito que sua maior qualidade é a versatilidade, adequada para vinhos com corpo, jovens ou envelhecidos. É muito boa para combinar os aromas com a tanicidade e a acidez, e também facilita a oxigenação.  

      Muito boa para vinhos feitos a partir da Garnacha, Cabernet Sauvignon, Merlot, etc… 

Agora, vamos para a prática. Sugerimos que beba o mesmo vinho em taças de diferentes formatos, inclusive inclua também um copo simples. Dê uma golada em cada um e veja a diferença. É um exercício simples mas muito eficiente que vai fazer você entender bem a influência que o formato da taça vai ter no vinho. 

Bons vinhos 🍷🍷

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!