Vinhos brancos da Argentina

Vinhos brancos da Argentina

A Argentina é um país produtor de vinho do Novo Mundo, conhecida principalmente por seus vinhos tintos – Malbec, com muita personalidade.

Porém, os vinhos argentinos vão mais além, e hoje vamos falar um pouco sobre os vinhos brancos produzidos na Argentina, que estão a cada dia com mais qualidade. 

Vamos ver algumas das principais variedades de uva brancas cultivadas na Argentina com as principais características dos vinhos produzidos a partir delas:

Torrontés: provavelmente é a variedade branca mais emblemática da Argentina. 

Existem 3 variedades de Torrontés no país: Sanjuanino, Mendocino e Riojano. Elas surgiram do cruzamento entre cepas diferentes, sendo a Torrontés Riojano a que desenvolve um melhor potencial enológico. 

As principais regiões argentinas onde se cultivam a Torrontés são: Salta, Jujuy, Mendoza, San Juan, La Rioja, etc. 

Os vinhos podem ser secos, doces ou espumantes de corpo leve. São bastante aromáticos bem frutados com toques florais que lembram muito a Moscatel. Podem apresentar também toques cítricos e herbáceos. 

Semillón: como é uma variedade que adora um clima mais frio, lá na Argentina ela é cultivada nas regiões do Valle de Río Negro e Valle de Uco e vem ganhando pouco a pouco destaque com vinhos elaborados através de diversas técnicas enológicas.

Os vinhos são secos de corpo médio com aromas que lembram maçã e boa acidez.

Chardonnay: é cultivada na maioria das regiões vitivinícolas argentinas com produção de vinhos de vários estilos diferentes dependendo da região (montanhas, planícies ou próximo ao mar). 

Os vinhos são secos ou base para espumantes. 

De altura (clima frio e ensolarado): aromas de frutas tropicais, toque de lima. Dependendo do tipo de solo pode ser mais untuoso ou apresentar uma tensa frescura.

De planícies: mais complexos, volumosos, amplos e untuosos. 

Próximo ao mar (sul da província de Buenos Aires): corpo mais leve, toques cítricos e uma grande frescura. 

Sauvignon Blanc: se desenvolve muito bem na província de Mendoza, nas zonas de Luján de Cuyo, Maipú, Junín e na região da Patagônia.

Vinhos frescos, com nervos e bem minerais. Aromas frutados com notas herbáceas e textura. 

Ugni Blanc: está destinada na Argentina principalmente para vinhos de corte para aportar principalmente acidez, como também na elaboração de espumantes junto com a Chardonnay e Semillón. 

Agora que você já sabe que a os vinhos Argentinos não se resumem somente aos famosos e deliciosos Malbec, é hora de praticar provando vinhos brancos argentinos. 

Nossa sugestão é que você beba por exemplo, um Torrontés, Semillón (ou qualquer outro vinho branco) da Argentina comparando com outro da mesma variedade de outra região do Velho Mundo. Compare as sensações dos aromas e sabores que for percebendo e vai anotando tudo. 

Bons vinhos 🍷🍷. 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!