Região vitivinícola: Murcia – Espanha

Região vitivinícola: Murcia – Espanha

Falar sobre regiões produtoras de vinhos é importante para quem deseja aprender mais sobre a cultura do vinho. 

Para compreendermos os estilos de vinhos é fundamental sabermos sobre as características do clima, os tipos de solos e o fator humano, ou seja, como as pessoas através da sua cultura, conduzem o vinhedo e elaboram os vinhos em cada região espalhadas por esse mundão.

Hoje vamos falar um pouco sobre a região vitivinícola espanhola de Múrcia. Como é o clima, os tipos de solos, as variedades de uvas e os estilos dos vinhos. 

Murcia se localiza no sudeste da Espanha e conta com as seguintes zonas vitivinícolas: 

  • Jumilla
  • Yecla
  • Bullas

Altiplano da região de Murcia

O altiplano é uma região plana entre montanhas. 

Chamamos de altiplano de Murcia a zona formada pelos municípios de Jumilla e Yecla, onde a viticultura e a produção de vinho se destaca fazendo parte da história e da tradição do altiplano. 

Origem e tradição vitivinícola:

Os fenícios, os íberos e os romanos iniciaram o desenvolvimento de viticultura na região.

No século XIX e XX, houve o crescimento da elaboração e do comércio do vinho.

As primeiras sementes de videiras encontradas ali são do Calcolítico (quase 5000 anos).

O altiplano já teve uma grande importância no abastecimento de vinho na Europa. 

E por quê?

Os variados tipos de solo e os microclimas que afetam algumas parcelas de vinhedos em concreto, tornam essa zona muito propícia para a viticultura.

A região tem um clima muito seco, porém o solo tem uma boa capacidade de retenção hídrica além de uma permeabilidade média que permite a subsistência das videiras durante o período de seca, muito comum na região.

Os solos são pedregosos com muito calcáreo, pobre em humus e rico em minerais, o que garante um bom desenvolvimento da videira. 

O clima mediterrâneo semi árido, com verões quentes, pouca chuva e uma amplitude térmica (diferença de temperatura entre o dia e a noite) é também muito favorável a viticultura.

Actualmente, a produção de vinhos do altiplano combina técnicas enológicas tradicionais e avançadas. 

A principal variedade de uva cultivada é a tinta Monastrell que dá tipicidade e carácter aos vinhos da região. 

Porém encontramos vinhos de outras cepas como:

As tintas:

As brancas: 

São produzidos vinhos tintos, brancos, rosés e vinhos de licor.

Geralmente os vinhos tintos de Monastrell produzidos nessa região tem:

  • Cor intensa
  • Aromas frutados
  • Muito corpo
  • Intensidade
  • Expressão rústica
  • Taninos vivos
  • Muita  estrutura
  • Quando evoluem ficam mais complexos

Os brancos tem:

Outra zona vitícola da região de Murcia é Bullas, situada a noroeste da província. 

Os vinhedos localizados nos município de Cehegín, Bullas, Pliego, Mula, Ricote, parte de Caravaca De la Cruz, Moratalla, Calasparra e Lorca, fazem parte da Denominação de Origem Bullas.

A D.O. Bullas se divide em três áreas geográficas levando em consideração a altitude do terreno, o clima e os tipos de solos:

  • Zona ocidental e norocidental 
  • Zona central 
  • Zona norte e noroeste

A principal uva cultivada também é a Monastrell, mas também se cultiva Tempranillo, Macabeo, Cabernet Sauvignon, Merlot, Garnacha, Aíren, Moscatel, Chardonnay, Petit Verdot…

Nossa sugestão para praticar: beba vinhos da região e vai anotando todas as sensações organolépticas (aromas e sabores) que conseguir perceber. 

Também pode comparar, por exemplo, vinhos varietais Monastrell da região de Murcia (Jumilla, Yecla ou Bullas) com vinhos varietais franceses da mesma cepa (na França é chamada Mourvèdre) pois assim você vai perceber a influência do terroir. 

Bons vinhos 🍷🍷

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!